segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Sexualidade e Espiritualidade

Sei que muitos irão torcer o nariz para essa associação.  No geral, uma pessoa espiritualizada quer distância de sequer pensar em sexo, por considerar isso algo pecaminoso, sujo, desperdício de energia, luxúria, degradante...  Não faltam adjetivos para depreciar a sexualidade.

Já quem tem uma sexualidade desbloqueada, solta, não quer nem pensar em espiritualização por considerar isso coisa de religião, até por não acreditarem na existência de Deus ou mesmo do espírito.  Só querem saber de dinheiro, de luxo, de carros, de belas casas, talvez mansões... Ou seja, de coisas absolutamente materiais!

Isso já foi discutido em textos anteriores.  Mas o fato é que essa não é uma associação nova, e nem inédita!

O Tantra é uma filosofia nascida a milhares de anos atrás que mostra de que forma as duas coisas se associam na mais perfeita harmonia.  Mas também não pretendo aqui me ater a esse assunto.  Pretendo abordar o assunto de uma forma mais contemporânea, mais "ocidental", e mais sintonizada com o novo paradigma da Nova Era que já se faz presente.


Antes de mais nada, é importante esclarecer que quando falo de espiritualidade, não estou falando de um pensamento limitante de nenhuma religião vigente, mas pura e simplesmente de uma consciência mais elevada da vida, de ter a consciência de que somos Espíritos vivendo uma experiência na carne, e que um dia chegaremos ao término de nossas jornadas encarnatórias, retornando assim ao mundo astral de onde todos nós viemos.

Mas isso não significa que tenhamos de ignorar toda a materialidade a nossa volta e viver uma vida voltada completamente para o espírito, com o único objetivo de estar preparado para o retorno ao dito "Paraíso".

Por que não trazemos o "Paraíso" para o momento presente?  Por que esperar por um mundo utópico, se podemos tornar esse mundo um lugar de mais prazer, mais Amor, Paz e Harmonia?  Por que temos que "matar" nossos corpos e ignorar nossa natureza sexual para sermos espiritualizados?  E até quando iremos nos iludir e sofrer com materialidades perecíveis que não nos trazem uma felicidade duradoura, mas apenas uma satisfação temporária?

Por que continuar ignorando nossa filiação Divina em nome de uns poucos que querem nos convencer que são "mais Divinos" e que são os únicos capazes de falar com Deus?  E que Deus é esse que se diz ser amoroso, se no meio tempo está sempre julgando e condenando?  Onde está o Amor Incondicional em um ser que insiste em ser tirano e punitivo?

Por fim, não do texto, quero deixar só mais uma pergunta para reflexão: Por que um ato que é capaz de gerar uma nova vida física, e até mesmo uma nova consciência, no caso de ser feita com verdadeiro Amor Incondicional, algo tão enormemente sagrado, é considerado pecado?  Por que considerar o sexo um ato sujo e feio, se ele pode ser uma expressão plena de Amor Incondicional entre os seres?

Sexo é um gerador de energias, ao contrário do que se divulga, daquilo que constitui a crença de muitas correntes budistas tradicionais.  Gerador de energia, de vida, de prazer, de vitalidade, de luz, de saúde, de alegria, de plena satisfação.  Mas, ao contrário do que foi ensinado por essa sociedade distorcida, corrompida e insana, não deve ser o objetivo dentro de uma relação, indiferente se entre pessoas de sexo oposto ou do mesmo sexo.  Por mais que a libido seja parte da nossa natureza física original, não devemos nos guiar pura e simplesmente pelo motor sexual para iniciar uma nova relação amorosa, do contrário será mais uma relação destrutiva que irá nos proporcionar mais dívidas cármicas.

Antes de mais nada, faz-se necessário abandonarmos a idéia também enlouquecida de que somos metades, e precisamos de alguém que nos complete.  Isso nunca deu certo!

Somos seres inteiros e soberanos, portanto podemos viver nossas vidas por conta própria, sem necessidade de um parceiro sexual, se assim for a escolha de cada um.  Como já abordado em textos anteriores, podemos ser nossos melhores amantes, e dessa forma podemos descobrir de forma autônoma quais nossas zonas erógenas, nossos pontos mais sensíveis de nossos corpos, de que forma gostamos de ser tocados, que tipo de carícias mais nos agradam.  Isso tudo nos possibilita auto-conhecimento e uma comunicação muito preciosa com nosso corpo, nossas células, nossa própria energia.  Não disse que não havia desperdício?

E quando nos amamos dessa forma e irradiamos essa energia amorosa a nossa volta, atraímos pessoas para nosso campo magnético de força atrativa, no geral pessoas que vibram na mesma freqüência que a nossa.  E quando isso acontece...  É muito possível que você vá encontrar alguém que irá te encantar e te seduzir, mas não pelo seu magnetismo sexual, mas por força do magnetismo espiritual!  Quem sabe uma Alma Gêmea?!

Quando somos conscientes de que somos espíritos encarnados, que somos seres criadores, conectados diretamente à Fonte do tudo que É, e passamos a explorar esse mundo espiritualizado, nós passamos a vibrar em uma freqüência muito mais alta, e isso levará a atrair outros seres que estejam vibrando na mesma intensidade e freqüência, pois quem não quer ficar perto de alguém que é puro Amor Incondicional e reflete isso para todos os lados?!

Percebem agora a importância de se espiritualizar?

O sexo passa a ser uma conseqüência nesse contexto, não o objetivo principal.  Quando duas pessoas se encontram e se identificam espiritualmente, e existe também a coincidência de se sentirem atraídas sexualmente, o sexo irá ocorrer como uma expressão natural do carinho que essas duas pessoas alimentam entre si, e constituirá uma fonte de luz incomensurável!

Estamos aqui falando de duas pessoas que não precisam guardar segredo entre si, que dividem gostos semelhantes, compartilham uma mesma visão da vida, sentem a vida da mesma forma, tem valores semelhantes, senão iguais.  Podem ter pequenas diferenças, mas essas diferenças constituem uma oportunidade de crescimento e troca, e não questões que provoquem a separação ou a discórdia.

Esses seres compartilham entre si seus medos, suas angústias, suas histórias de vida nos mínimos detalhes, e é isso que constitui a verdadeira intimidade.  Uma intimidade que vai além de dois corpos despidos de suas roupas, mas de duas almas que se desnudam por inteiro.  E é nessa revelação contínua e ininterrupta que o relacionamento cresce, floresce, se intensifica e se fortalece.

E então não serão Um, mas Três, pois cada um sempre irá manter a sua individualidade, pois não há Amor verdadeiro se não existe respeito à liberdade de cada um, e o relacionamento dos dois será uma terceira entidade, um ponto de criação de algo totalmente novo!

Esses dois seres, no desenvolvimento de sua relação, irão naturalmente sentirem a necessidade de se tocarem, de se abraçarem, de se beijarem, de segurar as mãos, de estreitarem cada vez mais essa troca até o ponto de trocarem orgasmos entre si. 


Até o ponto de criarem uma, ou várias novas vidas, pois constituem Criadores de uma mesma Fonte, Deus Pai/Mãe!


quarta-feira, 19 de julho de 2017

História da Pornografia

Este promete ser um texto diferente.

Se hoje eu me disponho a desenvolver um projeto tão ambicioso como é o “Sexualidade na Nova Era”, é porque ao longo dos meus 45 anos de vida eu observei as mudanças de comportamento sexual da humanidade, e o quanto a pornografia influenciou a vida de muitos.  E isso vai se tornar muito claro em alguns documentários que estarei recomendando que sejam assistidos, de extrema importância nesse cenário.



Ao longo desses anos houve uma mudança de proposta no ambiente da pornografia.  Aquilo que começou como algo divertido, com a proposta de ajudar as pessoas a ter uma sexualidade mais divertida e plena, de muito mais prazer e amor, passou por um momento turbulento com o advento da AIDS, onde foi necessário o uso de camisinha de látex para proteção dos atores e atrizes, para evitar a transmissão destas doenças e conscientização das pessoas para a proteção individual.

Na virada do milênio isso caiu por terra, e as cenas não só passaram a ser filmadas sem o uso de camisinha de látex, como também, em particular nas produções pornográficas norte-americanas, passaram a se tornar mais agressivas, mais violentas, mais rudes, com requintes de crueldades, como mergulhar a cabeça das atrizes em vasos sanitários, provocar enforcamentos durante o orgasmo, ou mesmo sufocar as atrizes com o órgão sexual masculino.

Portanto, aquilo que começou com a proposta de revolucionar a vida sexual e promover mais prazer e liberdade na exploração do próprio corpo, tornou-se um instrumento de manipulação com o intuito de distorcer, corromper, e tornar o sexo algo humilhante, degradante, de demonstrações de poder sobre o outro, ao invés de promover Amor, carinho e prazer.


Tudo isso sem contar a discriminação sofrida por aqueles que se aventuravam por esse mundo de promiscuidade incentivada, embora de extrema prosperidade e fama ilimitados.  Muitos certamente prosperaram no auge da indústria pornográfica, construíram patrimônios, realizaram seus sonhos de fama e riqueza.  Mas será que isso tudo valia, diante da enorme discriminação da sociedade impiedosa?  E depois?  E quando já não fosse mais possível viver disso?  Ou porque a juventude já estaria se esvaindo, ou porque a própria indústria enfrentaria seu período de crise devido às enormes transformações que o mundo passou ao longo desses anos, com o advento da Internet, dos computadores e dos celulares. 

Será que valeu a pena?  No final das contas, tudo dependia da maturidade e do preparo de cada um, conforme pode ser constatado nos documentários "After Porn Ends" e "After Porn Ends 2", que podem ser encontrados no Netflix.


Mas houve uma mudança de comportamento muito grande ao longo desses anos.  O que na década de 80 tinha lá seu romantismo e um certo senso de exploração das diversas modalidades de relacionamento sexual, tudo feito com carinho, com uma certa ligação afetiva, conforme relatado pelas estrelas que viveram essa época de glória do pornô, passou a ser um espetáculo degradante de humilhação e domínio, num ambiente em que o que importa é o espetáculo pelo espetáculo, pelo dinheiro fácil que isso possa proporcionar.  Demonstrações de poder sobre o outro.  As relações sexuais passaram a ter a semelhança de lutas, de embates físicos dignos de um MMA ou coisa pior.

Isso sem contar que hoje já não há mais qualquer envolvimento afetivo entre os atores participantes das cenas.  É tudo muito mecânico e encenado, sem a menor química.

Mas mesmo essa pornografia que é vendida na Internet já vem sofrendo uma crise enorme com o advento da pirataria informática que existe na rede, mas também com a facilidade que hoje se tem de gravar vídeos e disponibilizá-los na Internet.  Qualquer pessoa, homem ou mulher, pode se exibir pornograficamente na internet!  E isso tem destruído por completo o lucrativo negócio da indústria pornográfica.

Foram criados canais específicos para esse tipo de exibição, como os sites de bate papo com vídeo em que as pessoas podem conversar e se exibir para uma audiência, que pode ser individual ou de vários que assinem o serviço das famosas "Camgirls".  Tudo isso tem contribuído para tornar o sexo algo individual, desconectado, frio e triste, de pessoas que se isolam cada vez mais umas das outras, tudo por conta do medo de contrair doenças venéreas.


Tá na hora de revermos nossos conceitos.  Esse isolamento da humanidade não pode continuar.  É claro que a promiscuidade não é a resposta!  Fugir de se relacionar com outros seres humanos não trará evolução a ninguém, pelo contrário.  Será uma regressão, precisamos da convivência uns com os outros para nos aprimorar e evoluir, mas também precisamos nos descobrir por conta própria, sem o auxílio de veículos manipulativos como a pornografia. 

Sexo é sagrado, é Divino, e é uma necessidade do ser humano.  E isso começa dentro de nós, nos amando, amando nossos corpos, conversando com nossos corpos, nos explorando fisicamente, explorando intensamente o toque em si mesmo, se masturbando.  Gostar de sexo é gostar de tocar e ser tocado, e isso requer inteiração com outros, sejam eles do mesmo sexo ou do sexo oposto.  O que importa é que isso seja feito com Amor, respeito, carinho, e isso nós primeiro desenvolvemos se relacionando sexualmente consigo mesmos.  Quando aprendemos a nos Amar Incondicionalmente, curtindo nossa nudez e o nosso toque em nós mesmos, então estaremos preparados para nos relacionar sexualmente com um outro parceiro sexual, e que seja com Amor, e que seja espiritual antes de ser físico.


E, como já tenho dito em outros textos, basta um!  Um parceiro.  Não há nada de errado com a monogamia, apenas vários conceitos impostos pela sociedade é que precisam ser revistos.  E isso só pode ser empreendido por quem tiver a coragem de despertar e se transformar, fazer diferente, pois só dessa forma que podemos mudar o mundo a nossa volta!

terça-feira, 27 de junho de 2017

Seja Senhor/Senhora do Seu Corpo!

Já vimos em textos anteriores a importância de Amar a si mesmo antes de Amar ao próximo, sexualmente falando.  Também vimos a importância de sentir-se à vontade com sua própria nudez, e desta forma estar totalmente aberto para um pleno exercício da intimidade consigo mesmo e com as energias presentes no ambiente que o cercam.

Mas vamos agora expandir um pouco a questão do nosso próprio corpo, de não só conhecê-lo a fundo, mas também assumir total controle e posse daquilo que poderá nos propor horas de muito prazer, mas que também nos abriga, nos acolhe e permite total interação com o mundo que nos cerca.  Nosso templo pessoal, que merece todo o nosso respeito, carinho e atenção.  O auto-conhecimento é a chave para que tenhamos uma sexualidade plena de Luz e satisfação.

Enquanto seres encarnados, nossa consciência se encontra interligada a um corpo físico, um corpo etérico, um corpo emocional e um corpo psíquico, tudo perfeitamente integrado para garantir nossa experiência na matéria.  Assim sendo, todo esse conjunto, também chamado de "Corpo Mental", constituem as partes responsáveis pelas nossas emoções, nossos sentimentos, nossos sentidos, tudo aquilo que nos torna únicos enquanto consciência encarnada.  Nossa pele, o maior órgão do corpo humano, contém todos os sistemas responsáveis pela nossa sustentação e sobrevivência, incluindo nossos ossos, músculos, sistema nervoso, sistema digestivo, sistema respiratório, filtrante, tudo interligado em uma máquina orgânica perfeitamente integrada e equilibrada. 



E como uma máquina orgânica, 70% de tudo isso é composto por água.  E a água, conforme foi exposto em um texto anterior, reage harmônica ou turbulentamente, de acordo com as interações com o ambiente e outros seres.  Se essa água é submetida a ondas de Amor, suas moléculas formam estruturas cristalinas harmônicas, belas e perfeitas.  Se submetidas a energias de freqüência vibratória mais baixa, de emoções como a raiva ou o medo, se tornam disformes e confusas.

Tudo isso constitui aspectos técnicos biológicos, químicos, energéticos que podem entediar muita gente, mas é bom lembrá-los da maravilhosa sofisticação e perfeição que é a máquina humana, e que embora não seja exatamente necessário ter conhecimento disso tudo para termos uma vida sexual saudável e plena, é bom lembrarmos desses detalhes apenas para termos noção da responsabilidade que nos é garantida de manter todo esse complicado mecanismo funcionando perfeitamente, quando encarnamos.

Mas num mundo manipulado e distorcido como o que vivemos, nós somos levados a desconsiderar isso por completo, além de nos manter em total ignorância de muitos desses aspectos, nos submetendo a experiências nem sempre saudáveis, trocando energias com seres igualmente manipulados e distorcidos.  Nos preocupamos única e exclusivamente com a experiência de viver intensamente cada minuto, cada segundo, de forma irresponsável e inconseqüente, sem nunca se dar conta do quanto estamos prejudicando todo esse intrincado conjunto que constitui nosso corpo.

Muitos podem pensar que promiscuidade é sinônimo de liberdade, mas na verdade, quando nos ligamos sexualmente a um número cada vez maior de parceiros sexuais, não temos real noção da enorme teia energética a qual estamos ficando presos, de pessoas que nem sempre temos conhecimento, muito embora possamos estar nos relacionando sexualmente com pessoas de boa índole, mas que não temos real conhecimento de quantos parceiros essa pessoa possa ter tido.  E nesse processo começamos a manifestar todo um universo de problemas psicológicos e doenças que não são necessariamente nossos, mas herdados dos genes das pessoas com as quais nos relacionamos sexualmente, provocando desequilíbrios energéticos cada vez maiores em nosso corpo mental.

Mas, deixando esse assunto para um outro texto, vamos voltar a analisar a temática de uma forma mais agradável, até porque esse corpo não nos foi dado para vivermos uma experiência de sofrimento e degradação, mas de felicidade e alegria plenas.

Nas novas informações trazidas pelos Mestres Ascensos, estamos sendo notificados do verdadeiro aspecto amoroso do Criador, que nos proporciona essa experiência incrível de contarmos com uma tecnologia tão perfeita e precisa, que foi cuidadosamente projetada para nos proporcionar uma quantidade inimaginável de prazer e êxtase.  Um mecanismo sagrado, sem dúvida, mas nem por isso devemos desconsiderar os aspectos divertidos e prazerosos que um corpo físico nos permite vivenciar.

Ao longo de nossas vidas aprendemos a controlar uma série de coisas que são construídas artificialmente para nos facilitar a vida.  Aprendemos a usar a televisão, o conjunto de som, o micro-computador, a torradeira, a cafeteira, a batedeira, entre outros mecanismos.  Mas ninguém nos ensina, até porque ao longo desses anos de Experiência Reptiliana, a ninguém era permitido saber como funciona em detalhes os mecanismos de prazer que um corpo físico pode proporcionar.

Mas... Deixemos o passado no passado!  Estamos iniciando uma Nova Era, onde temos a companhia de nossos mentores espirituais, Mestres Ascensos diversos e seres cósmicos que estão prontos a nos assessorar e nos mostrar o caminho a ser seguido para a redescoberta de nossa Sexualidade.

Portanto, agora é hora de assumirmos o controle absoluto de nosso corpo!  Mas não só isso, devemos cuidar muito bem daquilo que será nossa morada por sabe-se lá quanto tempo...

Toquem-se!  Experimentem-se!  Toquem seus mamilos, acariciem seus seios.  Não, isso não vale só para as mulheres!  Vale para os homens também.  Lembrem-se que nossa constituição genética só muda por uma letra no final da seqüência inteira, e com o tempo vocês perceberão que, mesmo que um seja X e o outro seja Y, ainda assim existem similaridades entre os genitais, os seios, as costas, a estrutura muscular, etc.

Mas vamos lá!  Toquem seus abdomens.  Não quero saber se são malhados ou não, simplesmente toquem, acariciem-se.  Toque suas pernas, a parte interior das coxas, seus pés.  Explorem diferentes pontos de toque ao longo delas, toquem-se de formas diferentes.  Usem os dedos, a palma da mão, a parte de trás, toquem-se com os braços.  Abracem-se!  Sinta a energia que normalmente transmitimos em um abraço em si mesmos.  Acariciem suas costas, façam esse abraço durar muito tempo.  Estique bem essas preliminares, não tenha pressa de chegar aos genitais.  Explorem seu pescoço, perceberão que a parte da nuca é muito sensível e que é muito gostoso acariciar essa região.  Acariciem seu rosto, seus olhos, seu nariz, seus lábios...  Faça Amor consigo mesmo!

E finalmente, os genitais!  Sim, demorem-se neles!  mas não tenham pressa de chegar ao orgasmo.  Toque, faça massagens.  Sinta-o de formas diferentes, variando o toque, mudando a mão de posição, os dedos.  Explorem cada centímetro dele, cada detalhe anatômico.  Esqueça o orgasmo por agora, você está simplesmente namorando!  No caso das mulheres, será uma boa idéia usar um espelho para ter uma visão melhor dos detalhes.  Sim, visualize!!!  Use todos os seus sentidos nesse namoro, sinta o cheiro, as texturas com a ponta dos dedos. 

Ame-se!  Explore-se.  Use óleos se quiser, cremes talvez.  Mas Continue sentindo-se de forma amorosa.  E quando sentir que chegou a hora do Orgasmo, intensifique o ritmo, chegue bem perto do clímax...  Mas pare!  Isso mesmo!  Antes do clímax.  Não queremos que essa brincadeira acabe tão cedo, não é verdade?  Prolongue.  Lembre-se de fazer isso em um dia que você tenha um tempo extenso livre.  Marque esse encontro importante consigo mesmo.  Afinal de contas, você é a pessoa mais especial na sua vida!  Dedique esse tempo a você e ao seu corpo.  E lembre-se de que todo esse Amor que você pode dedicar a si mesmo pode lhe curar de muitas doenças, uma vez que o corpo lhe retribuirá todo o Amor que você dedica a ele com mais saúde e vitalidade.

Experimente diferentes tipos de orgasmos.  As mulheres contam com a vantagem de conseguirem ter 4 tipos diferentes de orgasmo!  Ela pode ter um orgasmo estimulando o Clitóris, outro estimulando a saída da urina, uma pelo ponto G, que fica situado internamente na parte superior anterior da vagina (nos homens, o equivalente é a próstata, que pode ser acessada pelo ânus, também na parte superior-anterior), e também pode ter orgasmo pelo ânus.  Os homens ficam mesmo restritos ao pênis, mas atentem que existem diferentes meios de se estimular o pênis, considerando vários pontos, entre eles a glande, toda a extensão do eixo peniano, e até mesmo a base do mesmo.  Inclusive uma areazinha situada na parte posterior da glande, que tem grande sensibilidade.

Algumas mulheres poderão alegar que ainda são virgens, que nunca experimentaram o orgasmo pelo ponto G por medo de arrebentarem o selo que existe na entrada.  Meninas, o que estão esperando?  Por que se privar de um prazer tão intenso e particular em nome de uma fantasia imposta por essa sociedade adoentada?  Não esperem o "Príncipe Encantado" fazer isso por vocês!  A pessoa mais especial que existe na sua vida é Você!!!  Não há nenhuma outra mais especial.  Não tenha medo de explorar esse prazer tão intenso!  Poderá sangrar no momento em que esse selo for rompido, mas depois será só felicidade.  Use um consolo, desses que são encontrados em lojas de Sexshop, ou então usem um pepino descascado, ou uma cenoura, ou qualquer outra coisa que possa ser introduzida na vagina.  Lembre-se apenas de lavar bem antes de introduzir.

É seu corpo!  Divirta-se com ele.  Conheça bem todos os seus pontos de prazer, as melhores formas de se conseguir esse prazer, e de que forma preferem que isso seja conseguido.  Brinquem, controlem, determinem o momento, gozem, segurem o gozo, gozem repetidas vezes, quantas vezes desejarem!!!  Para os meninos, massageie-se, brinquem, gozem, segurem, determinem quando irão ejacular, ou então não ejaculem.  Experimentem um orgasmo sem ejaculação, usando seu esfíncter para segurar, ou então pressionem a região entre o ânus e o saco escrotal.  Existem várias técnicas para isso, inclusive técnicas de respiração.  Pesquisem, explorem, controlem.


No mais, quando resolverem dividir sua sexualidade com alguém, seja com um homem ou com uma mulher, alguém do mesmo sexo ou do sexo oposto, apenas procurem se certificar de que podem confiar totalmente em seu parceiro, analisando a sua energia.  Palavras podem traduzir mentiras, mas a energia nunca mente!  Controlem, sejam guardiões e mantenedores de seus corpos, pois eles representam um verdadeiro presente Divino.


sábado, 24 de junho de 2017

Masturbação e Homossexualidade

Esse certamente promete ser um dos textos mais intrigantes.  Afinal de contas, qual a verdadeira razão para toda a guerra que tem sido travada contra o homossexualismo?  Será que é de fato algo que agride a ordem natural?  Será que de fato vai contra a vontade de Deus?  E masturbação?  Por que, embora seja uma atividade aceita como normal, cuidou-se de espalhar tantos rumores de que se masturbar pode causar loucura, ou doença, ou que quem se entrega a essa atividade pura e simples é uma pessoa doente, ou está viciado nisso e precisa de tratamento psicológico?  Será tão errado assim brincarmos com nossa própria sexualidade, nosso corpo?

Vamos tratar desses assuntos isoladamente, mas a verdade é que existe uma ligação direta entre eles, que vai surpreender muita gente!

Vamos começar pela homossexualidade, talvez o assunto mais polêmico dos dois.  E isso nunca esteve tão em evidência agora, em pleno século XXI!  O preconceito contra os homossexuais nunca esteve tão forte.  E isso se tornou uma verdadeira Guerra Santa, entre cristãos diversos, católicos, neo-nazistas, homofóbicos, entre outros, e na outra ponta do conflito temos gays masculinos, lésbicas, transexuais, travestis e bissexuais.  Tudo com a alegação de que estão indo contra a natureza definida por Deus, e devido a essa arrogância de desafiar Deus, serão punidos.  O grande problema é que esses religiosos insanos não pretendem simplesmente esperar pela justiça Divina, mas resolveram fazer justiça com as próprias mãos, e o que você vê são homossexuais agredidos, maltratados, desrespeitados.  E o Amor Cristão?!  Onde está o Amor Cristão nessa história?  Onde está o "Amai ao próximo, como amas a si mesmo"?



Pois bem.  Mas essa história não se restringe aos "Cristãos Tradicionais" e homofóbicos preconceituosos de plantão.  Agora mais recentemente, alguns considerados "Teóricos da Conspiração", ou os que eu costumo chamar de Pseudo Trabalhadores da Luz, resolveram disseminar a idéia de que a homossexualidade foi uma invenção dos reptilianos, que resolveram incitar essa prática sexual perniciosa para criar conflitos, eles que agora constituem os novos "Demônios", os novos "Diabos", sempre colocando a culpa em alguma entidade externa.

Então vocês acharam mesmo que os reptilianos não estariam envolvidos nisso?!  Mas não da forma como vocês imaginam!  Mas vamos continuar...

Então a sociedade, a religião e boa parte dos cientistas modernos resolveram definir que a homossexualidade vai contra a natureza, e decidiram declarar guerra contra os ditos "Pecadores" que insistem em desafiar Deus.  Mais uma vez, voltamos a lidar com esse "deus" tirânico, que de amoroso não tem nada.  Mas será que isso é tão errado assim?  Será que realmente conhecemos Deus?  Será que o que a Igreja, independente de qual corrente religiosa pertença, de fato fala a verdade?  Ou será que isso não se trata de mais uma artimanha manipulativa?

Já temos visto nos textos anteriores que muito do que foi instituído pelas religiões, nada mais eram do que mecanismos de manipulação das massas.  E nesse caso, isso não poderia ser diferente!

Senão, vejamos...

Alguém já parou para observar o comportamento dos cães?  Muitos deles são tão expertos e inteligentes quanto um ser humano, mas estão isentos de manipulação por parte de qualquer tipo de lavagem cerebral, seja pela igreja, televisão, jornais, etc.  E todos são unânimes em dizer que são o maior exemplo de expressão da energia amorosa no mundo.  Pena que ainda não conseguimos ser tão amorosos quanto eles...

São seres sinceros, intensos, verdadeiros.  Já perceberam que eles são, em sua essência, digamos, um tanto quanto "bissexuais"?!  Se pararem para analisar o comportamento sexual de um cão, vão perceber que existe muito de manifestação homossexual em seu meio.  Freqüentemente pode-se observar a atitude dos machos em penetrar analmente um outro cão macho.  Os adestradores dizem que isso é para demonstrar domínio.  Mas será que não seria para puro prazer sexual?  E as fêmeas?  Também é possível se observar fêmeas em atitude de penetração, como se fosse um macho.  Também seria expressão de domínio?  Porque ninguém os acusa de estarem indo contra a sua natureza?  Claro que existem pessoas que ficam preocupadas de observar tais comportamentos, mas posso lhes garantir que esse tipo de comportamento é perfeitamente normal!

E então?  O que dizer disso?

Mas vamos em frente...

Falemos agora sobre masturbação.  Todos fazem.  Isso começa na adolescência como sinal das primeiras descobertas sexuais do próprio corpo, mas quando isso começa a acontecer, os pais logo começam a se preocupar com os excessos, alertando que masturbação em excesso pode causar loucura, porque leram ou ouviram sobre isso na mídia.  Isso quando na escola não começam a dizer que pode crescer cabelo nas mãos!  Quem já não ouviu isso?!  E quantos cresceram cabelo na palma da mão?

Meninas se masturbando?!  A alguns anos atrás isso era um pecado verdadeiramente mortal!  "Não, meninas não devem se masturbar, isso é feio!  Vai acabar enlouquecendo!"

A psicologia ainda incluiu o perigo do vício em pornografia, o que de fato pode ocorrer.  Mas o grande problema não está no hábito da masturbação, o que deveria de fato ser um hábito, mas no consumo excessivo de pornografia, quando a pessoa simplesmente perde o controle de si mesma e se vê dominada pela tecnologia.  Lembram do texto anterior?  Eu sempre disse que um texto puxaria o outro!

Mas por quê que é tão errado se masturbar?  Por que é tão errado a pessoa explorar o próprio corpo, se divertir com o próprio corpo?  Por que essa obrigação em ter que se relacionar sexualmente com outra pessoa?  E por que, quando resolvemos dividir nossa sexualidade com alguém, é errado ser com alguém do mesmo sexo?

Deixo essas perguntas para que muitos se questionem de verdade sobre tudo que acontece a nossa volta, pois precisamos nos fazer essas perguntas.  Mas qual a verdadeira razão disso tudo?

Como disse anteriormente, é óbvio que essa é mais uma artimanha daquela que hoje eu chamo de a nossa "Experiência Reptiliana", daquilo que tem sido a vida 3D ao longo desses últimos 26.000 anos, e do quanto foi trabalhoso para os Reptilianos conseguirem segurar nossa manifestação Divina aqui em Gaia! 

Por que definir a homossexualidade como algo errado?  Alguém certamente responderia "Ah, essa é fácil!  Porque dessa forma não se cria uma nova vida, pois ela só pode ser gerada com a junção de um homem com uma mulher."  A homossexualidade de fato impede que uma nova vida seja gerada fisicamente, mas por que essa obrigatoriedade da reprodução?  Por que nos é proibido se divertir com o sexo?  Por que não fazer isso por puro prazer?  Ou melhor dizendo, por puro Amor?  Por que duas pessoas do mesmo sexo não podem expressar Amor entre si dessa forma?  Amor é Luz, e isso já responde parte da pergunta!!!

Então vem a outra parte da pergunta: e a masturbação?  Onde entra nisso?  E por que foi propagado que masturbação era errado, perigoso, ou no mínimo pode fazer mal à saúde?  "Porque também não promove a reprodução."  De novo isso?  Será que é mesmo por causa disso?  Ou será que porque também gera Luz?

Amor!  Amor Incondicional!  Houve um trabalho de se denegrir esse sentimento, de mostrar que isso era coisa absolutamente inútil, sinal de fraqueza.  Pois bem.  Que tal vermos a masturbação de outra forma?  Que tal mudarmos o nosso hábito masturbatório?  Que tal, ao invés de buscarmos estímulos externos para nos excitar, como um filme pornô, não nos excitarmos com o nosso próprio corpo nu?  Por que não nos amar sexualmente?  Visualizem: Um homem amando seu corpo de homem, se sentindo excitado com a imagem de seu pênis, apreciando e dando amor ao seu pênis e ao seu corpo.  Afinal de contas, é o corpo dele que ele está amando, e a quem ele verdadeiramente deve Amor Incondicional maior, e isso vai lhe garantir saúde e juventude plenas.  E mais importante: fará muita Luz!!!

Entendem agora o "porquê" de um homossexual masculino ser tão lindo e perfeito?  E entendem porque ele não sofre de impotência sexual?  Quem empodera com Amor seu próprio pênis, e seu próprio corpo, não corre o risco de falhar, ou mesmo de se desiludir!  Afinal de contas, os homossexuais masculinos estão entre os seres mais alegres que existem na face deste planeta.  Se tem momentos de sofrimento, é por conta de toda a discriminação e agressão que sofrem daqueles que não os compreende!

Percebem a questão?  Percebem a importância de se fazer toda essa lavagem cerebral sobre homossexualismo e masturbação?  Com a mulher não é diferente.  Ela deve sim, igualmente, amar seu corpo da mesma forma, e isso vai lhe garantir saúde plena e sólida, e vai gerar muita Luz, muito Amor!!!

Percebem o homossexualismo do ato de se amar, se explorar sexualmente, e o quanto isso gera Luz?  E o quanto os seres humanos seriam muito mais saudáveis, caso se comportassem dessa forma?  E o quanto isso levaria as indústrias farmacêuticas à falência?  E não seriam mais necessários médicos?  O corpo responde positivamente quando expressamos Amor a ele.  Muitos experimentos científicos já comprovaram isso, em particular fazendo-se experimentos com a água submetida às vibrações do Amor.  Se isso acontece com a água, não aconteceria com nosso próprio corpo, que é constituído por 70% de água?!

Muitas questões de fato.  Eu disse que esse texto seria intrigante, não disse?!  A homossexualidade, ao contrário do que se prega, é algo inerente a natureza humana, está presente em todos nós, haja visto que todos nós temos as energias masculina e feminina em nossa consciência.  Tal como acontece com os animais.  Observem seus cachorros, vocês entenderão o que estou dizendo!

Sei que muitos se negarão a aceitar isso.  Mas isso irá constituir uma negação de si mesmos.  Eu apenas desejo que cada um seja feliz com sua própria verdade, suas escolhas, sejam elas quais forem.


E façamos Luz!  Sempre!